Skip to content

© Copyright


"LIGAÇÕES INDISSOLÚVEIS" - Uma colecção de histórias verídicas.Título principal, títulos individuais, textos e imagens (com excepções devidamente identificadas) - © Copyright Alexandra Oliveira (OneLight*®) – Todos os direitos reservados.

"INDISSOLUBLE CONNECTIONS" - A collection of true stories. Main title, individual titles, texts and images (exceptions are specifically identified) - © Copyright by Alexandra Oliveira (OneLight*®) - All rights reserved.


Introdução – Introduction

09/03/08

indissolintro

(Português)

O destino dos animais importa-me mais do que o receio de parecer ridículo; ele está indissoluvelmente ligado ao destino do Homem. – Émile Zola

Pela parte que me toca, e desde que me lembro, a minha vida tem estado tão indissoluvelmente ligada aos animais como… sim, o meu corpo ao meu espírito, ou a minha substância à minha essência, se preferirem. O facto, caros leitores, é que não consigo alcançar, sequer, o conceito de “ser” fora desta ligação, sem a qual, com toda a franqueza e o meu pedido de desculpas pela redundância, não me concebo, de todo, a mim própria, como sendo um “ser”. Em vez de “penso, logo existo”, para esta vossa amiga é… “eles são, logo eu também”.

Ao longo dos anos, têm sucedido muitos episódios que eu gostaria de partilhar com todos aqueles que sentem, também, essa “ligação indissolúvel” entre si e todos esses maravilhosos seres que designamos como – nem sempre com a consciência de que somos, de facto, o que eles são – ANIMAIS.

Assim, sob o título principal “LIGAÇÕES INDISSOLÚVEIS”, irei publicando uma colecção de histórias verídicas de animais de diversas espécies, das suas ligações com pessoas, e das ligações – muitas vezes surpreendentes – entre si; ou seja, muitos daqueles episódios que testemunhei, aos quais estive “indissoluvelmente ligada”, ou que ocorreram algures e com alguém muito próximo de mim.

Cada história desta colecção terá o seu próprio título, e não sei ainda quantas haverá, porque continuo a lembrar-me de mais e mais… e, tal como a própria vida, elas continuam a “acontecer”. Espero, contudo, que gostem de todos e de cada um destes episódios, cujos protagonistas – mesmo alguns que já não se encontram entre nós – continuam a “escrever histórias” todos os dias!

*

A colecção “LIGAÇÕES INDISSOLÚVEIS” é dedicada:

* À memória do meu avô materno, Joaquim Ferreira, com quem primeiro aprendi a amar e a respeitar as outras espécies e o meio-ambiente – e também a compreender que os destinos da espécie humana e de todas as outras, bem como do meio-ambiente que todos partilhamos, estão “indissoluvelmente ligados” entre si, porque somos… UM;

* À minha “irmã”, Paula, incansável na sua árdua tarefa de gerir primorosamente, apesar dos poucos recursos disponíveis, as actividades do PARQUE DA TERRA NOVA, um projecto de iniciativa privada dedicado à recolha, protecção, e, sempre que possível, ao realojamento de animais abandonados – e um espaço cuja “população”, entre habitantes temporários e permanentes, raramente é inferior a… 60 animais;

* À “Nougatine d’Or” – uma égua puro-sangue vítima de maus-tratos, depois resgatada, e um modelo de perdão;

* À “Bota” – mais uma entre as muitas cadelas e cães abandonados devido a problemas de saúde, agora curada, e muito feliz;

* Ao Baiji – o tímido, gentil, e raro golfinho que, depois de ter sobrevivido durante 20.000.000 de anos, foi recentemente declarado extinto… porque temos falhado, até aqui, na percepção do verdadeiro significado deste facto: “O destino dos animais está indissoluvelmente ligado ao do Homem”.

*

Apenas mais uma nota:

De forma a proteger a sua privacidade, os nomes de algumas pessoas foram alterados nas histórias, tendo algumas particularidades dos respectivos contextos sido, também, adaptadas com idêntico propósito – de modo nenhum ficando, com isto, comprometida, no entanto, a autenticidade dos espisódios que integram a colecção “LIGAÇÕES INDISSOLÚVEIS”.

*

A todos vós e às vossas “ligações indissolúveis”, o meu afectuoso abraço.

Alexandra

*

logo

(English)

“The fate of animals is of greater importance to me than the fear of appearing ridiculous; it is indissolubly connected with the fate of man.” ~ Émile Zola

As far as I’m concerned and as far as I can remember, my life has always been as indissolubly connected to animals as… yes, my body to my spirit, or my substance to my essence, if you prefer. The fact is, dear readers, I can’t even begin to grasp the concept of “being” outside of this connection… without which, quite frankly, and with my apologies for the redundancy, I am simply not able to conceive myself as being a “being” at all. Rather than “I think, therefore I am”, it is really “They are, therefore I am”, to this friend of yours.

Throughout the years, there have been many episodes that I would like to share with those of you who also sense this “indissoluble connection” between yourselves and those wonderful beings we call – not always totally conscious that we are, in fact, what they are – ANIMALS.

So, under this main title, “INDISSOLUBLE CONNECTIONS”, I will be posting a collection of true stories of animals of different species, of their connection with people, or of their connections (some of them, rather surprising) with each other – some of those many episodes I have witnessed, in which I’ve been “indissolubly” involved, or which occurred somewhere and with someone very close to me.

Each one of the stories in this collection will have its own title, and I’m not sure exactly how many there will be, because I keep thinking of more and more… and, as life itself does, they keep happening. I hope, however, that you may come to enjoy each and every one of them. Also, whenever possible, I will illustrate each episode with photos of those who played the leading roles in it – some of them no longer physically with us, others, to our joy, still “writing stories” each and every day!

*

“INDISSOLUBLE CONNECTIONS” is dedicated to:

* The memory of maternal grandfather, Joaquim Ferreira, through whom I first learned love and respect of other species and of the environment which we all share, and also that the fates of the human species, of all the others, and of the above mentioned environment which we all share, are, in fact, indissolubly connected, for we are ONE with each other and with Nature.

* My “sister”, Paula, indefatigable in her back-breaking task of managing, flawlessly, in spite of the very limited resources available, the activities of PARQUE DA TERRA NOVA, a private association dedicated to the rescue and protection of abandoned and abused pets, as well as, whenever possible, to their re-homing – and a space in which the “population”, between temporary and permanent residents, rarely falls below the number of… 60 animals!

* “Nougatine d’Or”, a rescued thoroughbred mare, victim of abuse and a model of forgiveness.

* “Bota”, one of too many dogs dumped due to a health condition… now cured and very happy.

* The Baiji – the shy, gentle, rare white dolphin that survived for 20.000.000 years and has just been declared extinct – because we have failed to fully understand, so far, the true significance of the fact that “the fate of animals is (indeed) indissolubly connected to the fate of man”.

*

Just one more note:

In order to protect their privacy, the names of some of the people mentioned in the stories have been changed, and some of the contexts have been adapted with the same purpose. However, in no way do such alterations detract from the authenticity of any of the episodes included in the “INDISSOLUBLE CONNECTIONS” collection.

*

To you all, and to your own “indissoluble connections”, my affectionate hugs.

Alexandra

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.